Vale á pena visitar a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos...

Vale á pena visitar a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias?

0

Como funciona a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias? Vale á pena visitar? Saiba mais detalhes

Não sou membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, porém recebi com todo respeito, durante 5 dias, 2 ministros, com o mesmo nome “Élder”. Segundo eles, este mesmo nome é dado á todos os ministros que visitam casas de pessoas diversas. A missão principal deles é convidar pessoas para a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Eu sou evangélico, de uma igreja cuja fé é tradicional, de uma igreja evangélica. Nada de invenções, achismos, teorias, nada do tipo, apenas pregam a fé da Bíblia Sagrada. No caso da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é diferente.

Igreja dos Mórmons

Na conhecida “Igreja dos Mórmons”, estes creem que houve um tempo em que Deus se comunicou com povos das Américas. Nestas comunicações, profetas destas regiões, escreveram o que viram. Estas escritas foram resumidas e reescritas em placas de ouro pelo profeta Mórmon.

Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Mórmon entregou estas placas ao seu filho Morôni, que escondeu-as no Monte Cumora. Em 21 de setembro de 1823, Morôni, em forma de espírito, apareceu á um profeta chamado Joseph Smith, e lhe entregou as placas. A missão de Joseph foi traduzir as placas, e espalhar estas palavras ao mundo.

Este profeta, pouco tempo depois, fundou a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. A base da igreja, desde então, é o Livro de Mórmon, que é a tradução daquelas placas de ouro. Segundo pregam, “este é o mais correto de todos os livros da terra”. Pregam também que “seguindo este livro, os homens se aproximarão mais de Deus do que seguindo qualquer outro livro”.

Aí se encontra o primeiro erro, que na minha visão, é soberba, arrogância e prepotência. Ora, como assim, pregar que o tal livro é mais importante que todos os outros, até mesmo que a Bíblia?. Acho isso lamentável e vergonhoso.

Isso está tão impregnado nos membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que hoje eles insistem em afirmar que a Igreja dos Mórmons é a única igreja verdadeira. Soberba novamente, na minha opinião.

O convite e a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Ouvi bastante á respeito da Igreja dos Mórmons, com todo respeito. Eles insistiam em me convidar para visitar e já em seguida me batizar, depois receber o Espírito Santo, assim, rapidamente, em sequência.

Aceitei ir até lá, visitar, para conhecer. Minha namorada quis ir junto, para conhecer, e me fazer companhia.

Minha primeira impressão foi boa. Prédio bonito, bem conservado, bem atual, bem cuidado, acolhedor. Pessoas simpáticas, calmas, nos cumprimentando, com simpatia e respeito.

Fui informado já antecipadamente, da duração da reunião (ou culto): 3 horas. Iniciou ás 08:30hs, e terminou ás 11:30hs, Domingo. Eles só têm encontros lá aos Domingos.

Quanto ao povo, era bem diversificado, pessoas ricas, classe média, e pobres. Mas os pobres eram poucos.

Na primeira parte, ficamos em uma sala, homens numa sala, mulheres em outra. Um ministro estava debatendo sobre assuntos relacionados á Fé, a Bíblia, e ao Livro de Mórmon. Foi interessante.

Saímos dali, e fomos para outra sala, agora homens e mulheres juntos, estudando um livro chamado “Princípios do Evangelho”. Bem interessante, educativo, mas coisas que obviamente a maioria dos evangélicos já sabem bem.

A reunião da Igreja dos Mórmons

A terceira parte foi bem diferente. Fomos para uma sala maior, onde ocorre a reunião (ou culto). Todos juntos lá, crianças também.

O primeiro ponto foi positivo, sala bonita, confortável, sem imagens de santos, mas também sem cruz, coisa da cultura deles.

O segundo ponto foi neutro, questão de gosto particular. As músicas eram extremamente calmas, fariam uma criança dormir, e bem lentas. Pareciam músicas para coral de Natal.

O terceiro ponto foi negativo: Pessoas falando no meio da reunião, crianças brincando, e ninguém pedia silêncio, ou seja, algo desorganizado.

O terceiro ponto foi estranho para um evangélico como eu: Durante a Santa Ceia, nada de música, nada de oração, silêncio total, muito estranho. Fiquei triste com isso. Deveria ser hora de expressar a fé, adorar a Deus, agradecer, louvar.

Cadê o Pastor, Ministro ou o Profeta?

O quarto ponto foi muito negativo, bem decepcionante para quem é evangélico, e seria também para um católico. Não há pastor, não há profeta, simplesmente um homem comum, tímido, foi á frente do púlpito, se apresentou como presidente, chamou para cantarmos algumas músicas, anunciou alguns eventos da igreja, não leu nada na Bíblia nem em livro algum, e depois chamou testemunhos.

Ainda antes dos testemunhos, “batizaram com o Espírito Santo”, um rapaz que só ria sem parar, era a segunda vez que ira na igreja. 3 deles colocaram as mãos na cabeça do jovem, e um deles orou por ele. Uma oração lenta, com pausas longas de silêncio, um pouco atrapalhada, com palavras meio fora de contexto, e um amém final. Foi algo decepcionante. Será que o jovem acreditou no que aconteceu?

Testemunhos? Inacreditável

O quinto ponto foi inexplicável, não há como definir em palavras o que aconteceu lá. Se definisse em adjetivos, poderia ser ofensivo,  então, vou me ater á falar o que ouvi. Durante mais de 40 minutos, diversas pessoas foram ao púlpito, sozinhas, contar seus testemunhos.

Todos, parece que de forma combinada, disseram a mesma coisa. Afirmaram que tinham certeza de que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a unica igreja de verdade.  A maioria deles reverenciou o presidente nacional da igreja, como sendo um profeta. Todos, sem exceção, choraram durante seus testemunhos, que não tinham nada de impressionante.

Dos testemunhos, a maioria eram testemunhos antigos, de muitos anos atrás, poucos eram os testemunhos recentes. Em resumo, ninguém testemunhou conquista sentimental. Ninguém testemunhou conquista financeira. Ninguém testemunhou uma cura recente.

Um deles testemunhou que ficou maravilhado porque alguém lhe deu um pedaço de bolo de chocolate. Uma senhora testemunhou que quando era jovem, conheceu a Igreja dos Mórmons, contou toda sua história de juventude, e depois resumiu que há mais de 30 anos é feliz, sem relatar nada do que aconteceu nas últimas décadas. Outra chorou emocionada de que é feliz porque têm 3 filhos e uma delas está na creche. Outro testemunhou que a tia foi curada á 40 anos atrás (é sério, testemunho de 40 anos atrás).

Minha opinião sobre a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Já disse acima, como é a Igreja dos Mórmons, mas vou resumir, na prática, o que acredito que cada pessoa pode achar. Espíritas fiéis: Podem gostar da igreja, e talvez se tornem membros. Católicos fiéis: É bastante provável que se decepcionem com a parte final, do Culto em sí, que não têm a mesma dinâmica de uma missa normal. Evangélicos fiéis (Batista, Adventista, Assembléia, Universal, Graça, Mundial, etc): As duas primeiras partes serão interessantes, mas o culto em sí, vai decepcionar a maioria dos evangélicos, porque a dinâmica da reunião, como um todo, é feita de tal forma que qualquer evangélico fiel se frustrará muito.

Para pessoas de qualquer religião, que raramente vão á uma igreja, existe uma boa chance de gostarem da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e se tornarem fiéis.

Em resumo, sim, a igreja é válida, funciona, é pregada a fé em Deus, mas para quem está acostumado á uma fé forte, músicas de louvor, orações durante os cultos, testemunhos recentes de verdadeiros milagres, etc, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias acaba sendo morna.

Se você não conhece ainda a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, visite-a, é interessante conhecê-la. Não se preocupe, se sua igreja atual é muito forte, você não sairá dela, apenas conhecerá outra igreja. Mas se sua fé está fraca, ou você não frequenta nenhuma igreja, se sentirá bem acolhido pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pois eles são simpáticos, carismáticos, muito calmos e gostam de ajudar.

Você também vai gostar de conferir:

Deixe seu comentário!

Seu comentário é importante!


* Somente seu nome será exibido, seu e-mail jamais aparecerá aqui. Obrigado.